jan 22

Inovando a tradição

A Coluna MEDIOPIRA do Jornal BOM DIA, entrevistou dois organizadores do FESTIVAL DE MARCHINHAS DE MINAS. Vale à pela ler…

Pelo segundo ano consecutivo vai acontecer o FESTIVAL MARCHINHAS DE MINAS.. Trata-se de um festival virtual que visa resgatar esse estilo tão popular na maioria das cidades de Minas e em especial do  Médio Piracicaba. O MEDIOPIRA entrevistou Angelo e Alessandro, dois dos idealizadores.

MEDIOPIRA – Como surgiu a ideia de se criar o FESTIVAL MARCHINHAS DE MINAS?

ANGELO EUGÊNIO – Somos de uma cidade que tem muita tradição na criação de Marchinhas. Em Alvinópolis, nossa terra natal, haviam compositores de marchinhas geniais,  marchinhas essas que se perpetuaram e são cantadas até hoje. Então pensamos num festival capaz de trazer de volta essa tradição. E de convocar os compositores de outras cidades também.

MEDIOPIRA – Vcs já estão no segundo ano. Como foi o ano passado.

ALESSANDRO MAGNO – Foi muito legal. Como previsto, tivemos participantes de vários locais do estado e ficamos muito satisfeitos com o resultado. Para esse ano estamos tentando aperfeiçoar o modelo.

MEDIOPIRA – No ano passado o Festival aconteceu tendo Alvinópolis como sede. Como será esse ano?

ANGELO EUGÊNIO – A experiência do ano passado nos ensinou que quando se promove alguma coisa tendo a internet como base, a gente não precisa ter uma sede. Os próprio site e as mídias sociais em conjunto já são as sedes. Site significa sítio. Então nesse ano será apenas virtual mesmo.

ALESSANDRO MAGNO – Mas esperamos que as pessoas mandem suas marchinhas. Nosso sonho é que chegue por exemplo uma marcha rancho.  Como eram lindas e melodiosas as marchas rancho. Mas é claro, que também venham brincadeiras, críticas políticas, sacanagem, tudo que faz parte do universo das marchinhas.

MEDIOPIRA – Mas não sentem falta de uma apresentação ao vivo, pra levar as marchinhas para o calor do público?

ALESSANDRO MÁGNO – Para isso teríamos de ter uma estrutura muito grande e consequentemente um custo enorme, não só para a organização, mas para os artistas.

ANGELO EUGÊNIO – A despesa seria grande mesmo. As pessoas teriam de se locomover de suas cidades pra tocar ao vivo. Sem muito dinheiro pra fazer, fica inviável.

MEDIOPIRA – Mas como será o FESTIVAL DE MARCHINHAS desse ano então?

ANGELO EUGÊNIO- Bom, as inscrições já estão abertas no site www.marchinhasdeminas.com.br. É só a pessoa gravar sua marchinha no suporte que tiver. Pode ser no estúdio, no celular, do jeito que conseguir. O importante é que dê pra entender. Deve enviar até o dia 09 de fevereiro, pagar uma taxa de 30 reais por marchinha inscrita e sua marchinha será publicada na página do youtube do FESTIVAL DE MARCHINHAS para votação da galera.

ALESSANDRO – Não vai ter um juri. A votação será pelos clicks no youtube. Os vencedores receberão prêmios em dinheiro e brindes dos patrocinadores.

MEDIOPIRA – Mas como será a votação pela internet?

A medida que as músicas forem publicadas, já podem ser votadas.  Cada pessoa terá direito a um voto apenas. As votações será encerradas no dia 11 de fevereiro as 23:59. Ai serão conhecidas as vencedoras.

MEDIOPIRA – Como será a premiação?

Do total apurado nas inscrições, 70% será destinado à premiação. Haverá ainda brindes oferecidos pelos patrocinadores e também para a audiência. Quem se inscrever no canal no youtube também vai concorrer a sorteio de prêmios.

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.